sexta-feira, 30 de abril de 2010

Brasileiro reclama de quê, afinal?


Tá Reclamando do Lula? do Serra? da Dilma? do Arrruda? do Sarney? do Collor? Do Renan? do Palocci? do Delubio? Da Roseanne Sarney? Dos politicos distritais de Brasilia? do Jucá? do Kassab? dos mais 300 picaretas do Congresso?

O Brasileiro é assim:

1. - Saqueia cargas de veículos acidentados nas estradas.

2. - Estaciona nas calçadas, muitas vezes debaixo de placas proibitivas.

3. - Suborna ou tenta subornar quando é pego cometendo infração.

4. - Troca voto por qualquer coisa: areia, cimento, tijolo, e até dentadura.

5. - Fala no celular enquanto dirige.

6. -Trafega pela direita nos acostamentos num congestionamento.

7. - Pára em filas duplas, triplas em frente às escolas.

8. - Viola a lei do silêncio.

9. - Dirige após consumir bebida alcoólica.

10. - Fura filas nos bancos, utilizando-se das mais esfarrapadas desculpas.

11. - Espalha mesas, churrasqueira nas calçadas.

12. - Pega atestados médicos sem estar doente, só para faltar ao trabalho.

13. - Faz " gato " de luz, de água e de tv a cabo.

14. - Registra imóveis no cartório num valor abaixo do comprado, muitas vezes irrisórios, só para pagar menos impostos.

15. - Compra recibo para abater na declaração do imposto de
renda para pagar menos imposto.

16. - Muda a cor da pele para ingressar na universidade através do sistema de cotas.

17. - Quando viaja a serviço pela empresa, se o almoço custou 10 pede nota fiscal de 20.

18. - Comercializa objetos doados nessas campanhas de catástrofes.

19. - Estaciona em vagas exclusivas para deficientes.

20. - Adultera o velocímetro do carro para vendê-lo como se
fosse pouco rodado.

21. - Compra produtos pirata com a plena consciência de que são pirata.

22. - Substitui o catalisador do carro por um que só tem a casca.

23. - Diminui a idade do filho para que este passe por baixo da roleta do ônibus, sem pagar passagem.

24. - Emplaca o carro fora do seu domicílio para pagar menos IPVA.

25. - Freqüenta os caça-níqueis e faz uma fezinha no jogo de bicho.

26. - Leva das empresas onde trabalha, pequenos objetos como clipes, envelopes, canetas, lápis.... como se isso não fosse roubo.

27. - Comercializa os vales-transporte e vales-refeição que
recebe das empresas onde trabalha.

28. - Falsifica tudo, tudo mesmo... só não falsifica aquilo que
ainda não foi inventado.

29. - Quando volta do exterior, nunca diz a verdade quando o
fiscal aduaneiro pergunta o que traz na bagagem.

30. -Mente para familiares, marido, esposa, namorado (a), amigos para conseguir alguma coisa ou se beneficiar de alguma situação.

31. - Quando encontra algum objeto perdido, na maioria das vezes
não devolve.

E quer que os políticos sejam honestos...

Escandaliza- se com a farra das passagens aéreas...

Esses políticos que aí estão saíram do meio desse mesmo povo ou não?
Brasileiro reclama de quê, afinal?

E é a mais pura verdade, isso que é o pior! Então sugiro adotarmos uma mudança de comportamento, começando por nós mesmos, onde for necessário!

Vamos dar o bom exemplo!

Espalhe essa idéia!

"Fala-se tanto da necessidade deixar um planeta melhor para os nossos filhos e esquece-se da urgência de deixarmos filhos melhores (educados, honestos, dignos, éticos, responsáveis) para o nosso planeta, através dos nossos exemplos..."

Recebi por e-mail.

Continue lendo >>

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Tiradentes


Todo mundo sabe que Tiradentes existiu. As mais diversas interpretações ao nome são dadas. O mais importante é saber o que ele foi, na história do Brasil. José Joaquim da Silva Xavier ‘O Patriota Brasileiro’, nasceu em Minas Gerais em 1746 e morreu em 1792. Era Alferes no Regimento da Cavalaria Regular. Caráter ardente, entusiasta, entrou no movimento da Conjuração Mineira, nome pelo qual ficou conhecida, na História do Brasil, uma conspiração urdida em 1789, na Capitania de Minas para proclamar a Independência e a República do Brasil. Os primeiros chefes eram Alvarenga Peixoto, Cláudio Manoel da Costa, José Alves Maciel, Silva Xavier, o Tiradentes. Em viagem ao Rio de Janeiro, foi preso e condenado à morte com os outros conjurados, mas, enquanto a pena destes era comutada em degredo, o Tiradentes foi enforcado em 21 de abril de 1792 em meio a manifestações entusiásticas. Tiradentes foi o único que subiu ao patíbulo, tendo o companheiro Cláudio Manoel da Costa, se suicidado na prisão.

Conjurar significa tramar uma conspiração. A Inconfidência Mineira, nome pelo qual também foi conhecida a conspiração, pela falta de lealdade e de fidelidade que julgavam ser os do poder, foi o primeiro grande movimento, 30 anos antes, responsável pelo grito de ‘Independência ou Morte’, proferido por Pedro I, às margens do Rio Ypiranga, em 1822.

De tal modo a ação de Tiradentes foi considerada heróica, que, até hoje, 212 anos após, o dia de sua morte é considerado feriado nacional, conhecido como o Dia de Tiradentes, e respeitado. Sua história é revelada aos alunos dos cursos ginasiais para que tenham idéia do que representou a sua ação, junto aos companheiros da Conjuração Mineira. Ele foi responsável pelos primeiros gritos de liberdade para o povo brasileiro.

José Joaquim da Silva Xavier teve erguida uma estátua no Rio de Janeiro, no local onde se encontrava a sua prisão, defronte do Palácio da Câmara dos Deputados, que passou a ter o seu nome. É designação de cidade e município de Minas Gerais.

Estamos desacostumados a ter heróis como Tiradentes, reverenciados por todo o País. Até um Frei Caneca, herói pernambucano, arcabuzado nas cercanias do Forte de Cinco Pontas, e de tantos predicados e virtudes quanto às de Tiradentes, é reduzido a uma herma, constituída de cabeça, pescoço e parte do tronco, praticamente escondida do povo, junto aos muros do forte. Os outros heróis como Henrique Dias, Felipe Camarão e Vidal de Negreiros, da Guerra dos Holandeses, são relembrados por figuras esculpidas por Abelardo da Hora, nos desvãos da Avenida Sul.

Que o Dia de Tiradentes, 21 de abril, seja perpetuado como merece ser, e que não corra o perigo de ser substituído pelo dia em que um Brazão, um Kuki ou um Ciro, sejam considerados heróis do ‘balípodo’, como o saudoso Mário Melo queria que fosse chamado o futebol.

Reinaldo de Oliveira

Fonte: Folha de PE

Continue lendo >>

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Papagaio no Freezer


Um homem comprou um papagaio mas quando chegou em Casa foi aquela decepção. O papagaio resmungava, reclamava e xingava o dia inteiro. O dono tentou amansar o louro, lendo poesia, tocando musica clássica, mas não teve jeito. Passou a gritar, bater, ameaçar, mas o papagaio ficava pior e pior. Num momento de fúria, o dono pegou o papagaio e jogou dentro do freezer.

O papagaio começou a xingar de tudo quanto era Nome, mas subitamente, menos de 20 segundos depois, calou-se sem terminar o último palavrão.

Pensando ter matado o papagaio, o dono abriu a porta do freezer e o louro começou o discurso:

- Sei que meu linguajar tem sido mais do que inapropriado a este ambiente familiar e que minha atitude não condiz com a atenção que o senhor tem me-dado. Gostaria de apresentar minhas mais sinceras desculpas e colocar que daqui em diante me portarei adequadamente.

- Isso é bom mesmo! - retruca o dono.

E o loro quase chorando perguntou:-

Só por curiosidade, o que foi que o frango aqui fez???

Recebi por e-mail.

Continue lendo >>

terça-feira, 6 de abril de 2010

Clique Semi-Árido


O Clique semi-árido é uma oportunidade para você ajudar a promover a convivência desses brasileiros com aquela região. Cada vez que você clica nele e visita este sítio, as empresas que o patrocinam darão uma contribuição para aumentar o número de cisternas caseiras de placa e de pequenas outras obras hídricas nas comunidades. As empresas e você se unem a essa luta, sendo solidários com os sertanejos.


Como Nasceu

A idéia de uma Campanha pela Convivência com o Semi-Árido nasceu da experiência de décadas de trabalho com as comunidades sertanejas do Semi-Árido brasileiro. A lição mais importante aprendida e vivenciada lá é a de que, com idéias simples e baratas, colocadas em prática pelas próprias famílias, é possível salvar vidas nessa região.

Em 1998, quando o Semi-Árido enfrentou mais uma grande seca, a Cáritas coordenou, em nome da Igreja Católica, uma campanha de arrecadação de recursos e alimentos para fazer frente às necessidades básicas de milhares de famílias atingidas pela estiagem. A campanha teve uma resposta considerável dos mais diversos segmentos da sociedade. Foi a partir daí que nasceram ações duradouras, como a construção de cisternas caseiras.

Em 1999, a Cáritas elegeu a Convivência com o Semi-Árido como uma de suas linhas prioritárias fundamentais. O assunto deixou de ser uma preocupação apenas da própria região semi-árida, envolvendo todo o Brasil.

A campanha está dando, cada vez mais, bons frutos. Ou melhor dizendo, boa água!

Partipe Você não vai gastar Nada. Clique no Link e visite o site.

Continue lendo >>

Quem Mexeu no Meu Queijo?

Continue lendo >>

quinta-feira, 1 de abril de 2010

História do Lápis


Você conhece a história do lápis?

Um menino olhava a avó escrevendo uma carta. A certa altura perguntou:
- Você está escrevendo uma história que aconteceu conosco? E por acaso, é uma história sobre mim? A avó parou a carta, sorriu, e comentou com o neto:
- Estou escrevendo sobre você, é verdade. Entretanto, mais importante do que as palavras, é o lápis que estou usando. Gostaria que você fosse como ele quando crescesse.
O menino olhou para o lápis,intrigado, e não viu nada de especial:
- Mas ele é igual a todos os lápis que vi em minha vida! Respondeu a avó: -Tudo depende do modo como você olha as coisas. Há cinco qualidades nele que, se você conseguir mantê-las,será sempre uma pessoa em paz consigo mesmo, com os outros e com Deus.

Primeira qualidade: Você pode fazer grandes coisas, mas não deve esquecer nunca que existe uma mão que guiará seus passos. Esta mão nós chamamos de Deus, e
Ele deve sempre conduzi-lo em direção à Sua vontade.

Segunda qualidade: De vez em quando eu preciso parar o que estou escrevendo e usar o apontador. Isso faz com que o lápis sofra um pouco, mas no final, ele estará
mais afiado. Portanto, saiba suportar algumas dores porque elas o farão ser uma pessoa melhor.

Terceira qualidade: O lápis sempre permite que usemos uma borracha para apagar aquilo que está errado. Entenda que corrigir uma coisa que fizemos não é, necessariamente, algo mau, mas algo importante para nos manter no caminho da justiça.

Quarta qualidade: O que realmente importa no lápis não é a madeira ou sua forma exterior, mas o grafite que está dentro. Portanto, sempre cuide daquilo que acontece
dentro de você.

Finalmente, a quinta qualidade do lápis: Ele sempre deixa uma marca. Da mesma maneira, saiba que tudo que você fizer na vida irá deixar traços...

Paulo Coelho

Continue lendo >>
Blog Widget by LinkWithin

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger, Modificado por Leitura de Bolso

TOPO