terça-feira, 17 de maio de 2011

Sarney vai ter que devolver dinheiro por jantar oferecido a ministro


O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), vai devolver aos cofres públicos R$ 23,9 mil gastos em um jantar oferecido pelo peemedebista ao ministro César Asfor Rocha, ex-presidente do STJ, no final de abril. O jantarzinho para 60 pessoas, realizado na residência oficial do Senado, custou R$ 400 por convidado - com todas as despesas pagas com recursos do Legislativo.

O site Contas Abertas revelou que, para bancar o regabofe, a Casa emitiu três notas fiscais em valores próximos a R$ 8.000 - uma para decoração, outra para o buffet e a terceira para o pagamento de bebidas. De acordo com a lei de licitações, o Senado poderia gastar até o limite de R$ 8 mil no jantar sem realizar licitação pública - por isso a Casa optou por separar as notas de empenho dos gastos.

Segundo a ONG Contas Abertas, as notas foram emitidas para três diferentes empresas, o que não caracterizaria o fracionamento das despesas.Duas empresas que forneceram os serviços, porém, estão localizadas no mesmo conjunto comercial em Brasília e têm número de telefone semelhante para contato com os clientes.

Em nota, a assessoria de imprensa do Senado afirmou que Sarney decidiu devolver os recursos depois de ter conhecimento do valor total do jantar.

O menu
- Queijo grana padano com mel
- Caviar
- Bacalhau sobre ninho de legumes
- Salgados variados
- Sobremesas
- Bebidas diversas (inclusive alcoólicas)

4 Comentários:

Beth Muniz disse...

Ta certo!
Quem convida da banquete.
Eu não fui convidada, porque tenho que pagar?
Um abração.

Ulysses disse...

Você acham mesmo que ele irá pagar do bolso ou irá arrumar um jeito de manipular recursos do povo para pagar como sempre acontece.

Jailson Ribeiro disse...

Ulisses,
espero que ele pague do seu bolso, afinal quem paga o salário dele somos nós.

Jailson

Blog Widget by LinkWithin

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger, Modificado por Leitura de Bolso

TOPO